As mulheres no explora- Dia International da Mulher
Noticias
março 8, 2017

As mulheres no explora

No Dia Internacional da Mulher, quisemos salientar o trabalho das mulheres no explora onde muitas delas deixaram uma marca não só na empresa, mas também em nossos viajantes.

explora woman staff

Jessica Dill, Marcela Sigall, Romina Da Pieve, Miryan Castaño y Cristel Alcazar.

O sorriso, a atenção aos detalhes e a energia positiva com que enfrentam o trabalho são algumas das qualidades que se destacam.

Romina Da PieveRomina Da Pieve, Chefe de Experiência em Explorações

“Eu acho que as mulheres desempenharam e desempenham um papel de grande relevância diária nas operações. Do meu ponto de vista, um dos atributos que fazem a diferença é o de ficar preocupada com os detalhes. Este bom hábito o herdamos da Marcela Sigall que começou com detalhes tais como esperar aos viajantes na porta, ou Rosario Villagra do explora Patagônia que sabe perfeitamente quem está sentado na sua sala de jantar e consegue os surpreender de alguma maneira ou outra; e agora Maureen, sua filha, está seguindo seus passos à perfeição no explora Atacama”, diz Romina Da Pieve.

Romina chegou a explora em 2002 e teve a oportunidade de trabalhar em diferentes áreas e destinos. Ela começou como ajudante na pastelaria do explora Atacama, onde o chefe de guias a convidou se integrar a equipe outdoor, depois foi guia e chefe de guias na Patagônia, e atualmente trabalha em Santiago encarregada pela experiência dos viajantes durante as explorações. Durante todo esse tempo, ela diz que tem conhecido muitas mulheres trabalhadoras e que a inspiraram pela forma como elas colocam todo o seu esforço para que “explora seja uma empresa que faz a diferença.” Entre elas nomeia a Carmen Aguayo, ex-cozinheira do explora Atacama, Gaela Hourq, quem se encarrega dos cavalos e de treinar aos guias nesta área, Macarena Suarez, ex-guia de Atacama e suas companheiras guias Paula Crisóstomo e Jessica Dill, atualmente gerente de explorações.

Jessica DillJessica Dill, Gerente de Explorações

“Em minha opinião a participação das mulheres em explora é muito positiva, pois contribui para o desenvolvimento dos trabalhadores, tanto no profissional como no pessoal. A empatia, o carisma e a maneira em que se relacionam a maioria das mulheres do explora, são fundamentais para o crescimento e a criatividade da empresa”, diz Jessica Dill.

Como responsável pela seleção e treinamento de guias, Jessica aprecia o equilíbrio emocional que conseguem as mulheres no trabalho diante os viajantes e na coexistência. Ela diz que, há vários homens guias que têm sugerido ter maior quantidade de mulheres na equipe outdoor. “50 e 50 seria o ideal. Sem elas o trabalho não seria o mesmo”, alguns deles têm comentado pra ela.

Como Romina, a Jessica tem trabalhado em diferentes destinos e cargos desde 2009 quando ela começou a trabalhar como guia no explora Patagônia. Em todos esses anos, ela viu como algumas mulheres têm marcado a empresa e seus viajantes. Para ela, Marcela Sigall ou Giovana Reineri, ex-guia que se tornou gerente de destino, são um exemplo a seguir. “Eu acho que o explora não seria o mesmo se nós não reconhecemos o esforço e trabalho bonito que têm feito todas as nossas mulheres para a família explora.”

Cristina Riquelme (Titi), Vice-Chefe de Explorações do explora Patagonia

Cristina Riquelme

 

“Estamos presentes em todas as áreas: camareiras, cozinha, restaurante, motorista, limpeza, acolhimento, recepção, pastelaria, etc.; naturalmente, incluindo as guias também. Cada uma dá uma sensibilidade especial para a área de trabalho”, diz Cristina. Para ela, as mulheres se destacam por serem detalhistas, preocupadas e empáticas com seus colegas, e isso, do seu ponto de vista, tem um impacto positivo sobre o serviço.

Em 2013, Cristina deixou de lado sua carreira de desenho industrial para trabalhar como guia no explora Patagônia, e apos foi guia em Rapa Nui e Atacama. Atualmente, ela serve como vice-chefe de explorações com 19 dependentes. Durante a sua carreira com a empresa tem sido capaz de compartilhar com “mulheres fantásticas que têm mantido a sua feminilidade em uma atividade tão potente como é o trekking, sem perder a liderança do grupo. São mulheres fortes, de caráter, com personalidade e coração, algo que eu agradeço muito ver. “Disse Titi.

Miryan Castaño, Gerente de Serviços de Hotelaria

“Sem dúvida, a gestão das mulheres no explora deixa a sua marca e, além disso, elas fazem que o viajante se sinta na casa dos seus sonhos, mais do que num hotel. O calor humano tão característico do explora, o acolhimento dos passageiros depois das suas atividades e aquela marca inesquecível que levam-se para seus lugares de origem, é devido em grande parte às mulheres “, diz Miryan Castaño, gerente de serviços de hotelaria de explora .

Para Miryan, que está na empresa há oito anos, o papel das mulheres é muito importante no explora. Elas ocupam 37% dos cargos, entre os quais se destacam posições como gestão de pessoas, gestão de experiência, gerente de experiência dos hóspedes, marketing, branding, lojas, RSE, contabilidade, compras e serviços de hotelaria. “Todos estes cargos, incluindo a valiosa equipe feminina de chefes de área, recepcionistas, camareiras, cozinheiras, garçons, guias, pessoal administrativo, funcionário de limpeza em cada hotel, que com o amor e calor humano que caracterizam as mulheres, fazem possível que todos os esforços de nível corporativo para alcançar os objetivos se tornem realidade”.

 

Subscreva a explora News. Receba nossas notícias todos os meses.